Professores consideram precipitada a contraposição feita entre conhecimento teórico e pesquisa empírica

Mencionado por Luís de Gusmão, historiador britânico Peter Burke declara que críticas a ele são “exageradas”

DE SÃO PAULO

No posfácio de “O Fetichismo do Conceito”, Marcelo Coelho escreve que não é difícil prever as resistências que a obra pode provocar.

Segundo Luís de Gusmão, elas começaram antes de o livro vir à luz. Nos congressos em que apresenta o estudo, conta o autor, “o pessoal fica um pouco atônito”. “Acham difícil de engolir, mas em geral não têm argumentos. Às vezes, o sociólogo não está acostumado a refletir”, diz ele, sociólogo que migrou para a filosofia da ciência.

Vários professores consultados pela reportagem se negaram a comentar publicamente “O Fetichismo…”, em geral sob a alegação de que ainda não leram o livro.

Mas, sob reserva, criticaram o argumento do colega. Um acadêmico de renome nacional disse que os trechos que percorreu lhe deram “urticária pelo simplismo”.

Entre os que se dispuseram a debater a tese de Gusmão -mesmo sob ressalva de que não leram o livro inteiro-, houve contestações mais ao tom do que à ideia do autor.

Citado na obra como uma das vítimas do “fetichismo do conceito” em seu “A Fabricação do Rei” [sobre Luís 14], o historiador britânico Peter Burke, da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, considera as críticas aos sociólogos “algo exageradas, para dizer o mínimo”.

Burke declarou concordar com Gusmão que os cientistas sociais devem buscar a linguagem comum e evitar jargões o tanto quanto possível. “Diferimos, porém, sobre o que consideramos ser o mínimo. Por isso fico desconfortável com o uso que ele fez do meu livro”, disse Burke.

“Segundo Gusmão, eu poderia ter escrito ‘A Fabricação do Rei’ sem recorrer a Weber, Goffman, Bourdieu ou Habermas. Sim, eu poderia, mas não seria o mesmo livro.”

Ele pondera que recorreu aos teóricos “não por querer teorizar, mas porque eles sugeriram linhas de investigação que eu não teria encontrado por conta própria”.

A antropóloga e historiadora Lilia Moritz Schwarcz, professora titular da USP, considera o livro “bem escrito e claramente polêmico”, mas ressalva que, “ao querer contrapor ‘teoria a real’, [o autor] acaba jogando o bebê com a água do banho”.

“Se há teorias que são por demais elípticas e interpretativas, não vejo porque criar uma nova hierarquia que opõe Paul Veyne a Bourdieu; Radcliffe-Brown e Malinovsky a Levi Strauss e Geertz.”

“O diálogo entre funcionalistas e estruturalistas é bem mais rico do que a mera contraposição”, acrescentou.

Defensora do legado de Florestan Fernandes e Bourdieu, a socióloga Maria Arminda do Nascimento Arruda, professora titular da USP, observa que “críticas demolidoras dessa ordem não levam a lugar nenhum e se ancoram numa proposta, para citar Machado [de Assis], de busca de nomeada [fama]”.

“Florestan é um sociólogo muito importante, Bourdieu é um renovador da sociologia. Podem e devem ser criticados, mas não dessa forma.”

Ressaltando que não se sentia à vontade para fazer um comentário “circunstanciado” sobre o livro sem tê-lo lido inteiro, o sociólogo Adalberto Cardoso, do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Uerj, elogiou Gusmão.

“É trabalho muito sério de discussão de um problema fundador das ciências sociais. Ele tenta tratar de maneira acessível um tema muito cabeludo.”

Pondera que “talvez o livro opere uma simplificação excessiva de que essas formas [conhecimento teórico e realidade social] são excludentes, mas há tentativas de superar essa dicotomia”.(FABIO VICTOR)

O FETICHISMO DO CONCEITO
AUTOR Luís de Gusmão
EDITORA Topbooks
QUANTO R$ 46,90 (358 págs.)

Advertisements

About jeansobrinho

JJ Sobrinho, was born in Paraná Umuarama. He currently works as a Business Consultant in the area of Information Technology. He graduated in Business Administration and holds a MBA in Computer Science. He has worked as Executive Director MyOffer Brazil Ltda Consultant and Manager of Information Technology at the Institute ISULPAR-Coastal Paraná Curitiba PR Education: Faculty Dr. José Correia Leocádio Bachelor of Business Administration University of Paraná Tuiuti Bachelor of Computer Science

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s