“Pillowman” foge do politicamente correto ao tratar de crimes bizarros com comicidade

MARCOS GRINSPUM FERRAZ
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Uma história com assassinatos, infanticídios, prisão e tortura -tudo ocorrido sob um regime totalitário- parece ser puramente trágica. Afinal de contas, com esses assuntos não se brinca.

Mas não é bem assim em “The Pillowman – O Homem Travesseiro”, peça do britânico Martin MacDonagh que ganha montagem brasileira sob direção de Bruno Guida e Dagoberto Feliz.

Nela, a peculiaridade e a anormalidade dos acontecimentos é tal que o enredo se torna também cômico. De um humor negro, é claro. “Eu detesto o politicamente correto”, diz Guida, 32, de saída.

“Não me interessa se a obra é moral ou imoral, mas se é boa ou ruim, bem escrita ou mal escrita. Se for uma obra de arte que tem poesia, que tem um sentido, tudo se justifica”, continua o diretor.

“Pillowman” conta a história de um escritor, Katurian, e de seu irmão, Michal, presos pelo tal regime e submetidos a interrogatórios e tortura pela suspeita de terem assassinado crianças.

Coincidentemente ou não, as mortes ocorreram de maneira igual à descrita nos contos -um tanto grotescos, mas criativos- que Katurian escreveu ao longo da vida.

Uma dessas histórias é “O Homem-Travesseiro”, que dá título à peça e que se relaciona com todo o enredo.

Na montagem, com certo tom surrealista, os personagens ganham deformidades físicas, que os colocam à margem da sociedade. O recurso remete à figura do bufão.

“Resolvemos usar essa linguagem com a ideia de que quem vem de ‘fora da sociedade’, como o bufão, tem a permissão para chegar e falar o que quiser”, diz Guida.

Sem entregar todas as reviravoltas que se desenvolvem na trama -relacionadas à infância conturbada dos irmãos e à morte de seus pais-, pode-se dizer, ao menos, que a peça deixa no ar algumas perguntas inevitáveis.

“Será que o único dever do contador de histórias é contar histórias, sem pensar nas consequências que elas podem ter na vida real? E se houver más consequências, a culpa é só de quem leu e interpretou aquilo de determinada maneira ou é também do autor?”, questiona Guida.

THE PILLOWMAN – O HOMEM-TRAVESSEIRO
QUANDO sex. e sáb., às 21h, dom., às 19h
ONDE Viga Espaço Cênico (r. Capote Valente, 1.323; tel. 0/xx/11/3801-1843)
QUANTO de R$ 30 a R$ 40
CLASSIFICAÇÃO 14 anos

Advertisements

About jeansobrinho

JJ Sobrinho, was born in Paraná Umuarama. He currently works as a Business Consultant in the area of Information Technology. He graduated in Business Administration and holds a MBA in Computer Science. He has worked as Executive Director MyOffer Brazil Ltda Consultant and Manager of Information Technology at the Institute ISULPAR-Coastal Paraná Curitiba PR Education: Faculty Dr. José Correia Leocádio Bachelor of Business Administration University of Paraná Tuiuti Bachelor of Computer Science

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s